Logo Rastreadores

Inglês na profissão – um impulso na sua carreira!

Cresce cada vez mais a necessidade do uso do inglês como parte das habilidades de comunicação no ambiente de trabalho. O inglês é utilizado para apresentações de negócios, participação em reuniões e realização de negociações com a maioria dos países.

As pessoas que desejam usar o inglês em negócios internacionais, nas mais variadas áreas, como administração, marketing, finanças e outras devem desenvolver suas habilidades com essa linguagem, com a capacidade de ouvir, falar, ler e escrever, bem como se comunicar em um contexto profissional. O aprendizado e utilização do inglês possibilita a capacidade de comunicação em situações diárias relacionadas a um negócio e a troca de informações entre membros de uma instituição ou corporação internacional.

A importância da aprendizagem do inglês. Para poucas pessoas ainda existe dúvida sobre a necessidade de aprender inglês. Para a maioria essa é uma realidade e o motivo é simples. A importância do inglês nas mais diversas profissões e em todos os níveis profissionais é decisiva. Outras linguagens são importantes, como por exemplo, o espanhol, ou até mesmo o mandarim, considerado uma excelente opção para o futuro. Entretanto, sem saber falar inglês fluentemente torna-se praticamente impossível conseguir uma colocação numa grande empresa. Outras linguagens complementam o currículo dos candidatos o emprego e servem como diferenciais para a contratação. Mas o inglês é considerado fundamental.[leadform]

No mundo dos negócios o inglês é a língua universal. Mesmo chineses e latino-americanos, ao lado da língua materna, seja mandarim ou espanhol, precisam falar inglês em seus contatos, ler em inglês sobre as regras dos seus negócios, escrever em inglês desde seus e-mails até suas apresentações em congressos.

Quanto mais idiomas se falar fluentemente, no moderno mundo das comunicações e negócios, mais você avançará em sua profissão ou em seus negócios. Diante da competição cada vez maior por vagas de empregos, falar inglês fluentemente confere pontos importantes em um currículo. Além disso, os que os empresários, donos de seus próprios negócios também se beneficiam por aumentar extraordinariamente o seu leque de contatos comerciais.

Atualmente o inglês se tornou básico no mercado de trabalho brasileiro e internacional, da mesma forma que saber operar um computador com os programas básicos utilizados em um escritório. Portanto, a aprendizagem do inglês deve começar desde cedo, de preferência na infância, quando a facilidade para incorporar uma segunda linguagem é maior. À medida que for assimilado, passará a ser naturalmente falado ao lado da língua materna. O jovem que aprende inglês desde a infância chega ao primeiro emprego ou estágio com um domínio que fará a diferença e facilitará seu progresso na carreira.

A assimilação do inglês até a fluência é, entretanto, um processo demorado. Muitos se intimidam ao falar, mesmo quando entendem e escrevem nesse idioma. A fluência é adquirida com o hábito de ouvir em inglês e tentar se expressar pela necessidade e interesse em um assunto, qualquer que seja ele. Em qualquer curso de inglês as aulas de conversação são muito importantes e devem ser frequentes. Além das bases gramaticais, a fluência na conversação é o principal objetivo a ser alcançado. A capacidade de se expressar em inglês é muito valorizada pelas empresas.

O aprendizado do inglês ganha velocidade e naturalidade com um grande número de oportunidades de ouvir, quer sejam músicas, filmes ou programas de TV, se possível sem legendas. Isso aumenta a percepção das diversas entonações da língua, expressões específicas e regionais, o que facilita aprender corretamente características do inglês falado nos Estados Unidos ou na Inglaterra.

Aprender inglês focando no futuro profissional é uma decisão importante, que vai determinar às vezes a promoção ou o emprego dos seus sonhos.

Nas carreiras acadêmicas, o inglês é necessário para a conclusão de pós-graduação, principalmente no nível de doutorado. Em geral se exige que o candidato ao doutorado possua um número mínimo de créditos obtidos em disciplinas de pós-graduação. A aprovação em dois exames de proficiência em língua estrangeira, em inglês e em um segundo idioma, geralmente o francês, é exigida de todos os candidatos antes da defesa final da tese de doutorado.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pular para a barra de ferramentas