janeiro 2 2015

Vanessa Queiroz

A importância da pronúncia no aprendizado do inglês




Durante o processo de aprendizagem da língua inglesa, há diferentes habilidades que devem ser trabalhadas, visando a fluência na comunicação do aluno. O conhecimento da pronúncia correta das palavras, além do ritmo e sonoridade das frases é essencial para aqueles que desejam conversar em inglês com menos dificuldade. Dessa forma, é possível compreender as palavras ditas pelo interlocutor, além de falar de forma clara, sem causar desentendimentos. Veja outras razões que fazem da pronúncia uma habilidade que deve ser bem trabalhada durante um curso de inglês.

A pronúncia errada pode causar situações constrangedoras

Não basta ter um excelente vocabulário se você não souber usá-lo. Sem a pronúncia correta, outros falantes da língua podem não compreender o que você está dizendo em determinada situação. Há muitas palavras que são bem semelhantes, e uma pequena diferença na pronúncia pode causar uma grande gafe. Um simples exemplo: as palavras sheet e shit. A primeira significa lençol, já a segunda é um palavrão. Pense nas possibilidades de confusão que a pronúncia incorreta permite. É possível que os nativos consigam entender uma pessoa que comete erros gramaticais, mas com uma boa pronúncia, do que o contrário. É claro que usar as estruturas corretas é necessário, mas o som das palavras também tem um papel fundamental na conversação.

Pessoas de diferentes nacionalidades precisam compreender o que você diz

Alguns alunos pensam que ao estabelecer uma comunicação satisfatória com seus colegas e professor, estão prontos para “enfrentar o mundo”. Mas, é preciso entender que na sala de aula, os exercícios ocorrem em um ambiente controlado, onde todos já se acostumaram com sua forma de falar, inclusive com seus erros de pronúncia. É possível até que os outros alunos cometam o mesmo tipo de deslize, portanto a comunicação ocorre sem problemas. Mas será que em outro país, na fila do supermercado, no aeroporto e outros ambientes da “vida real”, sua entonação é adequada e todo poderão compreender o que você diz?

Diferença de pronúncia correta e sotaque

É importante dizer que quando tratamos de pronúncia, a ideia não é que o aluno fale exatamente como um americano ou britânico, de modo que seja impossível perceber que ele não é um falante nativo. Essa não é a proposta, afinal os fonemas do português não são iguais aos do inglês, que por sua vez tem sons que não existem na língua portuguesa. Por exemplo, muitos estrangeiros sentem grande dificuldade de pronunciar palavras como macarrão e capitão, justamente porque o som de ão não faz parte do conjunto de fonemas de sua língua nativa. Mesmo tendo essa dificuldade, eles devem pelo menos tentar chegar o mais próximo dessa pronúncia, para que sejam compreendidos em uma conversa. O sotaque poderá ser bem marcante ou atenuado, dependendo da origem do falante e de suas experiências na segunda língua. Não é incorreto ter um sotaque, desde que ele não prejudique o discurso, que deve ser claro e agradável para quem ouve.

Esteja preparado para ouvir diferentes sotaques

Além de se preocupar com sua própria pronúncia, é preciso estar ciente de que dependendo do país, a língua inglesa pode ter muitas variações. Um falante do Texas com certeza terá uma pronúncia e entonação diferente de um australiano ou canadense. Procure estar em contato com os mais variados sotaques, seja por meio de músicas ou filmes. Dessa forma, você poderá compreender e conversar com pessoas de nacionalidades variadas, ampliando seu poder de comunicação em inglês.

Gostou de nossas dicas? Como anda sua pronúncia em inglês? Deixe seu comentário e confira as outras dicas do blog!

Artigos relacionados:

 

Sobre o autor: Vanessa Queiroz

Vanessa Queiroz é formada em Letras pela Universidade São Judas Tadeu e já atuou como professora de inglês nas escolas Wizard, Yágizi e Lexical.


Discussão

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário